AVC está entre as principais causas de morte no mundo: o que fazer?

12 de novembro de 2019

Dados divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) apontam que as doenças cardíacas estão entre as principais causas de morte no Brasil e no mundo.
Estilo de vida sedentário, tabagismo, obesidade, má alimentação e hereditariedade são os principais fatores desencadeantes dos males no coração.
Faz-se urgente a busca por métodos efetivos que gerem maior conscientização à população e também soluções tecnológicas que possam prever o ‘’mau’’, servindo como alerta ao cuidado.
 

O que leva uma pessoa a ter AVC?

Os fatores que citamos acima como causas principais aos males do coração, estão entre os causadores do AVC.
O AVC, também conhecido como Derrame cerebral, se dá quando os vasos sanguíneos são obstruídos, fazendo com que o oxigênio não chegue ao cérebro, seja por acúmulo de gordura ou coágulo (AVC Isquêmico), ou ainda quando ocorre ruptura de um aneurisma ou pressão alta, havendo sangramento (AVC Hemorrágico).
 

Causas específicas de cada tipo de AVC

O AVC Isquêmico pode se dar por conta de colesterol alto; diabetes; uso abusivo de drogas ilícitas; má alimentação; tabagismo.
O AVC Hemorrágico pode ocorrer por causas mais complexas como aneurisma cerebral; forte pancada na cabeça; uso de anticoagulantes e algumas doenças que podem provocar coágulos no sangue; tumor cerebral, doenças degenerativas.
 
Tratamento
Para cada tipo de AVC há especificidades a serem seguidas.
O paciente com AVC Isquêmico necessita de medicamento trambolítico aplicado na veia para que o coágulo causador da isquemia seja dissolvido.
Já o paciente com AVC Hemorrágico exige tratamento mais complexo, sendo preciso sua entrada em uma unidade de monitorização neurológica. Dessa forma, é feito o controle da pressão arterial e caso seja necessário haver cirurgia, é o local indicado.
Para ambos os casos é preciso que haja controle rigoroso da glicemia e prevenção de febre.
 

Como identificar os sintomas

É de suprema importância saber identificar sintomas do AVC para que seja dado início aos cuidados o mais rápido possível.
Em até 3 horas de ocorrido, o quadro pode ser revertido, mas após esse prazo os danos cerebrais dificilmente podem ser tratados.
Alguns sintomas ajudam a identificar o AVC logo no início como: dor de cabeça súbita; vertigem; perda de visão de um ou os dois olhos; alteração da força muscular em um dos lados do corpo (pernas ou braços); dificuldade na fala; movimentação da língua; assimetria facial.
É importante falar com a pessoa, pedir para que tente se movimentar, sorrir, fazer expressões faciais. Esse tipo de avaliação superficial ajuda a identificar o AVC. Havendo desconfianças, é urgente que se leve ao hospital o mais rápido possível.
 

Cuidados a serem tomados

Analisando as causas que culminam no AVC, não é difícil deduzir o que deve ser feito para prevenir.
Atividades físicas, aos menos três vezes na semana; alimentação saudável; controle de peso; controle de hipertensão; moderação no consumo de bebidas alcoólicas e outras drogas; são hábitos que precisam ser adotados, especialmente se há casos de ocorrência de AVC na família.
É importante ao ir se consultar, questionar o seu médico acerca de exames e tecnologias que podem ser feitas para ‘’prever’’ a doença.
Já existem tecnologias que conseguem identificar durante o próprio exame eletrocardiográfico, possíveis indícios que levam ao AVC.
Esteja atento e peça informações.

Compartilhe esta publicação.
0 0 votes
Avaliar Post
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments