Sequelas do AVC

15 de janeiro de 2020

O Acidente Vascular Cerebral ocorre quando células de suma importância ao bom funcionamento do cérebro morrem.
Pode acontecer através do entupimento de alguma artéria e, logo, interrupção do fluxo sanguíneo, ou por rompimento, ocasionando o sangramento e o impedimento de chegar ao cérebro.
Em vista das informações, é importante saber identificar os sintomas, conhecer maneiras de se prevenir e buscar o melhor tratamento para ficar longe da doença que mais atinge pessoas no Brasil e no mundo.

Sintomas

Tanto em homens quanto em mulheres, os sintomas são os mesmos. É importante dar atenção a sinais externos que a pessoa acometida pelo AVC apresenta:
– Incapacidade de movimentação em um lado do corpo, geralmente braço e perna;
– Dificuldade na fala;
– Assimetria na face;
– Dor de cabeça repentina;
 
Também podem apresentar algumas alterações sensitivas:
– Mudanças nos níveis de consciência;
– Cegueira.
 
O cuidado e observação devem ser constantes, principalmente em pessoas mais velhas.
O socorro precisa ser feito de forma rápida, pois os danos podem variar de acordo com o tempo de atendimento.

Sequelas

As sequelas do AVC variam de acordo com a extensão da área afetada do cérebro e também do tipo de lesão. Entre os prejuízos mais comuns estão:
– Modificações na fala: a comunicação pode ser alterada, gerando dificuldades no falar e no se fazer compreender;
– Funções motoras: paralisias podem ser comuns por perda do controle voluntário muscular, ocasionando ainda a contração muscular involuntária, chamada ‘espasticidade’;
A espasticidade faz com que membros mudem de posição como ombros contraídos ou mãos que ficam fechadas;
– Confusões mentais: o paciente acometido pelo AVC pode apresentar perda de memória de longo ou curto prazo;
– Agnosia visual: Inabilidade de reconhecer pessoas e objetos mesmo que a visão não tenha sido comprometida;
– Afetação em um dos lados do corpo por perda de equilíbrio, força e tônus na musculatura, podendo ocorrer também assimetria facial.

Prevenção e Tratamento

O AVC Isquêmico é predominante em 85% dos casos e sua ação preventiva depende de ações individuais e constantes.
Alguns fatores como alimentação saudável, prática de exercícios físicos, evitar excesso de álcool, cigarro e outras drogas garantem que você fique longe de perigos.
Há ainda exames que podem ser feitos para identificar a iminência do AVC Isquêmico, um deles é a Análise de risco de AVC – SRA.
O exame feito com o eletrocardiograma, o que faz com que além da saúde do coração também seja possível fazer a prevenção, pode ser feito em duas horas, mandado à TME – Telemedicina Cardiológica, obtendo o resultado rapidamente.
Há alguns traços iminentes da doença que, por vezes, não são identificados em outros tipos de exames. O SRA evita esse tipo de confusão e garante que o tratamento possa ser começado imediatamente ou que confirmações sejam feitas em exames de ECG que já tenham sido feitos anteriormente.
O tratamento para quem sofre o Avc é feito por especialistas através de injeção anti trombolítica para dissolver o coágulo que está contendo a passagem do sangue, o que impede que hajam grandes sequelas, mas ainda assim não as evite completamente.
Fale com seu médico, se previna, mantenha a saúde em dia e o risco do AVC bem longe.

Compartilhe esta publicação.
0 0 votes
Avaliar Post
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments