Telemedicina e o Futuro da Medicina no Brasil e no Mundo

09 de abril de 2019

A Telemedicina no Brasil se limita a fazer parte do rol da medicina diagnóstica. Ou seja, a legislação permite a emissão de laudos a distância através de especialistas, comunicação entre os profissionais e educação continuada.

Nos Estados Unidos e na Europa, a Telemedicina anda a passos largos. Isto significa que, em consonância com a evolução tecnológica, as práticas medicinais são revistas e aprimoradas.

O que vemos ocorrer no nosso país é uma dissociação dos benefícios e inquestionáveis aparatos das tecnologias vigentes, juntamente com profissionais que se mostram antiquados frente às possíveis mudanças.

Enquanto a usabilidade de novas tecnologias e dispositivos estiverem se desenvolvendo, a Telemedicina se mostrará uma realidade cada vez mais palpável.

Por isso, esteja atento e saiba como fazer o melhor uso da opção para que você não fique para trás e não seja um profissional desinformado.

Proposta de adequação

Em vista da mudança da legislação que rege as atividades da Telemedicina, inúmeros profissionais enviaram propostas ao CFM (Conselho Federal de Medicina) pedindo alterações no documento.

Grosso modo, a nova legislação buscou legalizar: consultas entre médicos e pacientes de modo online, sendo a primeira consulta obrigatoriamente tendo de ser realizada presencialmente, (exceto p/ localidades remotas); telecirurgias e telediagnósticos, entre outras formas de atendimento a distância.

Os profissionais que não concordam com a prerrogativa alegam que:

  • Haverá quebra da relação pessoal entre os médicos e os pacientes;
  • Os moradores de localidades remotas serão prejudicas com o risco de nunca ‘verem um doutor’;
  • Haverá uma baixa e contínua desvalorização dos planos de saúde;

A proposta, que visa ampliar o acesso ao atendimento especializado, depara-se com entraves.

 

Benefícios da Telemedicina vigente hoje

Enquanto a situação segue indefinida e apresenta desafios, a Telemedicina, como vem sendo praticada hoje, leva avanços para inúmeras instituições médicas.

O fato de haver empresas especializadas em laudos a distância, faz com que o trabalho possa ser feito com mais eficácia.

Médicos não especializados que trabalham em regiões remotas, tem chances de levarem diagnósticos de especialistas para seus consultórios.

À medida que os parâmetros ainda não permitem o uso de aplicativos como os usados nos Estados Unidos (Doctor On Demanda, Health Tap, Pingmund), os profissionais aqui dispõem de plataformas online para se comunicarem e poderem acessar os históricos dos pacientes em um só ambiente virtual.

 

Mais suporte aos profissionais

A Telemedicina serve de suporte aos médicos em qualquer estágio de atuação em que estejam.

Se estão começando, é possível oferecer diferenciais como os laudos emitidos em até 24 horas, equipamentos modernos com contrato de Comodato e atendimento diferenciado.

Se estão querendo abrir novas filiais, a Telemedicina contribui para que a produtividade seja maior e não haja filas de espera.

Nos dois casos, os profissionais recebem atendimento por parte da empresa fornecedora, no sentido de treiná-los a enviarem os exames através da plataforma, recebê-los e manusear os equipamentos.

A depender dos contratos estabelecidos, a manutenção dos aparelhos não é cobrada.

 

Custos

A grande vantagem da Telemedicina é o fato de não haver necessidade de grande investimento financeiro para levar a tecnologia para os consultórios, clínicas e hospitais.

Os equipamentos, que possuem a funcionalidade de poderem ser integrados aos computadores para que o trabalho das análises possa ser feito, são facilmente conseguidos através do Comodato.

Com essa opção, os equipamentos não são cobrados. Há taxa somente dos laudos emitidos no mês.

Assim, não há necessidade de se preocupar com depreciação dos equipamentos e com a qualidade do processo ser diminuída por conta do fato.

 

Conclusão

Ter um olhar mais atento e analítico ao poder de mudança que a tecnologia promove é um grande diferencial dos empreendedores em qualquer área que busquem atuar.

A Telemedicina, como é praticada hoje no Brasil, ainda é vista de forma cética por boa parte dos profissionais médicos.

Em parte por apego à prática tradicional e em parte por desconhecimento dos reais benefícios que a mesma gera.

Em todo caso, mudanças são necessárias para que novos olhares sejam construídos e melhorias ainda maiores possam de fato vir à tona.

Pesquise, se informe com quem realmente conhece e colhe os bons frutos da prática.

Compartilhe esta publicação.
0 0 votes
Avaliar Post
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments