Integração de Equipamentos e Sistemas, dá Certo?

27 de novembro de 2017

Com a crescente competição no mercado das Clínicas médicas hoje, é preciso correr atrás da simplificação dos processos e resultados oferecidos neste ambiente.

A gestão dos hospitais vem passando por importantes transformações tendo em vista os crescentes avanços tecnológicos e conforme a necessidade do mercado vigente. Não há dúvida de que é preciso se render às facilidades tecnológicas se você busca a conquista e a fidelização de novos clientes.

As clínicas são compostas por várias instâncias, atuando como: Hospedaria para os internados, Restaurante, Farmácia, Laboratório de exames, Limpeza, RH etc. A integração de sistemas e equipamentos é o modo mais inteligível de colocar a sua clínica em pé de igualdade frente à a ampla concorrência, e de diminuir a carga de trabalho que é realizado neste recinto.

As prestadoras de serviços clínicos ganham espaço neste cenário, por oferecerem mais economia e menos tempo de espera, além de dar a oportunidade de vários procedimentos e exames poderem ser realizados dentro das clínicas.

Investir na automação de alguns serviços eliminam a necessidade de trabalhos manuais e faz com que o trabalho em conjunto entre as centrais e as clínicas, se torne mais estreito e os profissionais aprendam mais e ofereçam melhores serviços aos pacientes.

Trabalhando em conjunto, fornecedores, centrais de laudos e hospitais, através da Telessaúde e Telemedicina, se torna mais descomplicado desenvolver confiabilidade nos resultados obtidos.

As opções de equipamentos variam bastante, há prontuários eletrônicos que armazenam todo o histórico dos pacientes, sistemas de telefone automático para agendamento de consultas e atrelado a este último, um programa que manda mensagens de SMS aos pacientes para confirmar sobre dia e horário das consultas etc. Sem contar na disponibilidade de vários equipamentos médicos que plugados à internet, tem a opção de enviarem exames e receberem resultados de centrais de laudos terceirizadas.

A Telemedicina é a área identificada por desenvolver processos mais avançados à distância, se utilizando dos meios de comunicação, plataformas online, softwares; para fornecer avaliações de exames e laudos. Oferece mais apoio e dá a vantagem de clínicos não especializados poderem se comunicar em tempo real com especialistas em qualquer região.

Os equipamentos desenvolvidos com disponibilidade para serem utilizados pela Telemedicina vão desde o Raio x, à Exames Oftalmológicos, até Eletrocardiógrafo, MAPA etc.

Por mais que se tenha resistência por parte de alguns profissionais apegados à medicina tradicional, o mercado das centrais de laudos vem provando oferecer segurança nos dados, e eliminando o retrabalho que causa percas na produtividade e atrasa procedimentos inteiros.

A integração de equipamentos e sistemas é o jeito mais lógico e eficaz de entrar na era da saúde digital e modernizar seus aparelhos e sua clínica, dando mais destaque à agilidade dos procedimentos.

A Telemedicina é utilizada no mundo todo, está de acordo com a legislação e todas as normas médicas. Se preocupa em possibilitar o livre acesso aos aparelhos e por isso adota aqueles em que qualquer pessoa entenda facilmente seu manuseio, sem a necessidade de equipe especializada para fazer uso.

O Comodato é uma opção também oferecida por centrais de laudos especializadas, que consiste em locação dos equipamentos, pagos pelos primeiros exames de cada mês, esse é um exemplo da TME – Telemedicina Cardiológica, outras centrais podem fazer uso de forma diferenciada.

Após todas essas informações, o que podemos garantir é que sim, a integração de equipamentos e sistemas não apenas dá certo, como também é de suma necessidade para oferecer serviços de qualidade e eficácia. Se você quer colocar a sua clínica em evidência, este com certeza é um dos caminhos que se deve percorrer.

Compartilhe esta publicação.
0 0 votes
Avaliar Post
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments