A Telemedicina é parceira do Analista

26 de outubro de 2017

Precisamos falar sobre a Telemedicina, mais especificamente do Laudo à distância, e como seu uso não necessariamente incorre numa perda de emprego das pessoas que cumprem com tarefas enquanto analistas de exames. A Telemedicina traz formas de melhorar as consultas, a marcação das mesmas, agilizar o processo de resultados de exames, etc. Meios que contribuem com a qualidade dos serviços dos que conduzem essas tarefas.

Quando nos referimos à central de laudos, é inegável o avanço que isso representa. Não é difícil de imaginar também o temor dos Analistas tendo em mente suas funções serem reduzidas a zero. Mas não, é preciso tomar conhecimento de que a Telemedicina e de tudo que a envolve, representa um modo de desafogar esses profissionais e de contribuir com a melhoria do sistema tradicional, ainda operado em muitas clínicas.

O Laudo à distância é um tópico importantíssimo, pois, ele representa uma revolução no que concerne à agilidade exigida pelos tempos atuais, e também por representar um avanço que contribui com a globalização.

O Analista de exames, desempenha um papel que muitas vezes o sobrecarrega estando sozinho. Ele faz o serviço todo e por isso, leva um tempo variável para a entrega dos resultados dos exames; raras vezes conta com suporte. O processo fica inteiramente em suas mãos.

A Central de Laudos não conta com apenas um profissional, mas com toda uma equipe de médicos analistas que dispõem de sólida estrutura e suporte para a realização dos laudos. Também contam com plataformas, onde é possível através de um Login acessar os históricos dos pacientes e dos laudos, em qualquer lugar onde haja internet.

Dessa forma, o analista não precisa ficar tão sobrecarregado, e na falta dele, caso tire férias ou precise ir a algum congresso, etc, os serviços das clínicas não ficam em falta, a central pode mandar tudo diretamente para o médico.

A TME – Telemedicina Cardiológica, é uma central de laudos à distância, especializada em laudos de exames cardiológicos e comodato de equipamentos. A central presta um serviço que gera mais economia para os donos de clínicas que ora estão começando, ora passam por alguma crise, pois, a cobrança é feita por laudo e os equipamentos são adquiridos por meio de uma espécie de aluguel.

Esses são fatores que visam facilitar e sanar as necessidades reais dos clientes. Equipamentos são caros e logo ficam ultrapassados, além de um alto custo de manutenção. Em situações difíceis, adotar os serviços de uma central como a TME – Telemedicina Cardiológica, pode garantir que a Clínica consiga crescer em menos tempo e a coloca em pé de igualdade com grandes hospitais, visto que a tecnologia atuante nos dois meios é a mesma.

Compartilhe esta publicação.
0 0 votes
Avaliar Post
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments