Você sabe como é feito um laudo médico? Saiba aqui!

22 de março de 2021

Entender como é feito um laudo médico é essencial. Não só para o especialista! Ele é uma forma de deixar o paciente ciente de toda a situação com a sua saúde no momento. O laudo é um documento assinado por um médico, onde este descreve os elementos que são encontrados em um exame. Uma forma de se comunicar e registrar.

Emitir um laudo é uma das principais atividades de clínicas e hospitais que fazem vários exames diariamente. Por conta disso, otimizar esse processo com um modelo de laudo médico garante um bom fluxo bom de operação. Além disso, ele também ajuda a padronizar os atendimentos, o que é uma coisa fundamental para o negócio da saúde.

O laudo é um dos registros mais utilizados na medicina. Sendo assim, ele é um documento formal que transcreve, com termos técnicos, o resultado dos exames médicos feitos. É nele que o médico descreve os elementos encontrados na avaliação, normais ou com alteração. Isso varia conforme o tipo de exame e qual o padrão da sociedade médica. Por isso tudo, o laudo é um instrumento bem importante, e tem um papel fundamental até que um diagnóstico seja feito.

Para que serve o laudo médico?

Ele serve para formalizar, divulgar e compartilhar os resultados de um exame. Ou seja, o laudo pode descartar, diagnosticar ou ajudar no diagnóstico e no acompanhamento de patologias. A partir dele é possível formular e confirmar hipóteses diagnósticas. Além disso, ele também verifica a evolução de uma possível condição médica.

Depois da interpretação e conclusão pelo profissional responsável, o médico que pediu pode decidir os próximos passos. Por exemplo, qual pode ser o melhor tratamento para alguma doença.

O que compõe um laudo médico?

Assim como outros processos médicos, o laudo também tem seus componentes básicos. Ele pode ser direto e objetivo, ainda mais quando os resultados não apresenta nenhuma anomalia. Até porque o laudo diz respeito a um único exame.

Mesmo assim, o laudo precisa ter algumas coisas para que ele seja feito de forma correta e precisa. Essas coisas são:

•             nome do paciente;

•             endereço e nome do local onde o exame foi feito;

•             nome do médico solicitante;

•             data de realização do teste;

•             justificativa para a solicitação do procedimento;

•             conduta e descrição detalhada do exame;

•             hipótese diagnóstica;

•             informações adicionais sobre o paciente (idade, peso, altura, etc.).

Porém, nem todos esses itens influenciam, necessariamente, em como é feito um laudo médico. Por exemplo, o último item é necessário apenas quando for pertinente, como em um eletrocardiograma e outros exames do coração.

Formas de laudos: tradicional e digital

Quando se pensa em laudo a primeira coisa que vem à mente é aquele emitido no papel. Isso porque o laudo convencional foi muito usado nas últimas décadas. Até os dias de hoje ele ainda se mantém em algumas clínicas e hospitais. No começo de tudo, os laudos eram documentos escritos à mão pelo especialista responsável pelo exame. Nos anos 1990 que essa realidade começou a mudar. Na época, aconteceram avanços bem significativos na informática no país e no mundo.

A internet antes era disponível apenas para universidades e grandes organizações. Com o tempo, ela ficou popular. Por fim, esse avanço mudou a realidade de vários setores, inclusive o da saúde. Depois disso, algumas informações, como o prontuário do paciente, começaram a ser armazenadas digitalmente. Dentre essas coisas, o laudo médico também pode ser digitalizado, salvo e compartilhado, na época ainda via fax.

Então, o laudo começou a ser impresso e precisava do carimbo e assinatura do médico. No entanto, depois de alguns anos isso mudou. Com a popularização das plataformas de telemedicina, os laudos puderam ser armazenados e compartilhados de forma mais rápida e segura. Essas plataformas disponibilizam laudos digitais feitos à distância. Estes podem ser assinados digitalmente.

Independente de como o laudo é feito, ele tem que seguir o mesmo padrão de qualidade exigido por entidades como Ministério da Saúde e o Conselho Federal de Medicina (CFM).

Quer entender um pouco mais? Confira:

Informações para um bom laudo

Quando o laudo médico for feito à distância existem, informações necessárias para sua efetividade. Além dos dados colhidos no próprio exame, ter uma avaliação mais completa faz com que a qualidade do laudo melhore.

Por isso, algumas informações do paciente são úteis na hora de solicitar um laudo médico à distância. Confira: 

•             Histórico

•             Doenças associadas

•             Sintomas e sinais clínicos

•             Exames de laboratório

•             Exames de imagem anteriores

Laudos e a telemedicina

Os laudos devem ser emitidos pelos médicos especialistas na área do teste realizado. Essa regra é extremamente importante para que a qualidade dos laudos seja mantida. Também, para que o resultado auxilie a diagnosticar patologias e indicar os melhores tratamentos.

Como resultado, algumas regiões brasileiras acabam tendo uma carência de mão de obra qualificada. Assim, cada vez mais clínicas e hospitais estão encontrando na telemedicina uma forma de atender a demanda local.

Portanto, o uso da telemedicina se torna algo revolucionário. Afinal, qualquer clínica pode ter laudos de extrema qualidade de forma online. Para isso é preciso apenas usar equipamentos digitais para fazer os exames, possuir internet e funcionários capacitados. Além disso, também é importante ter uma parceria com uma empresa de telemedicina.

A TME é referência no mercado. São quase duas décadas de atuação! Ficou com alguma dúvida como fazer um laudo médico? Nossa equipe pode esclarecer!

Por fim, clique aqui para entrar em contato! Temos um time pronto para conversar sobre o assunto.

Quer mais dicas? Siga a TME nas redes sociais. Estamos no Instagram, no LinkedIn e no YouTube!

Compartilhe esta publicação.

Por Paulo Miranda Filho

Médico, diretor de crescimento na TME, professor de empreendedorismo no MBA Health do BBI of Chicago, Gestão de TI (FIAP) e Especializando Gestão de Negócios (FDC).

0 0 votes
Avaliar Post
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments