Saiba como melhorar a Gestão financeira da sua clínica médica ou consultório!

25 de julho de 2018

O gestor financeiro de uma clínica, consultório ou hospital, é um agente que precisa agregar uma série de características para desenvolver um bom trabalho.

Embora essa seja uma informação um tanto óbvia, o número de estabelecimentos que fecham suas portas no Brasil é alto, o que demonstra que embora as informações estejam em evidência, elas não são tão acessadas quanto imaginamos.

Uma pesquisa feita em 2017 pelo IBGE aponta que mais de 60% das empresas que são criadas, fecham suas portas em até cinco anos. O lado bom dessa história é que entre os ramos que ‘’sobrevivem’’, a área da saúde humana tem o maior índice de sobrevivência, cerca de 54,8 % das vezes, juntamente com os serviços sociais.

Isso demonstra que o ramo da saúde tem atraído bons profissionais que delimitam objetivos claros e sabem trabalhar em grupo, assim como coordenar bons projetos.

Para que você saiba como melhorar a gestão financeira do seu local de trabalho, seja você gestor ou não, deve estar atento a aspectos que partem de várias ordens, como: poder de análise, proatividade, inovações, estratégias, conhecimento de mercado etc.

Um ponto importante

Não precisamos citar que um bom gestor financeiro precisa ter afinidade com números, por exemplo. Mas é válido ressaltar que para que seu recinto hospitalar seja renomado, é preciso que haja profissionais analíticos e serviços inovadores aos pacientes.

Pensar em modos para que os médicos possam se tornar mais produtivos e os pacientes melhor atendidos são um dos principais pilares para conseguir fidelização e aumento nos rendimentos.

Reconhecer o cenário que as clínicas estão inseridas  

Os profissionais que trabalham com gerência, precisam antes de tudo, estar por dentro do cenário de consumo da população; saber quais as necessidades do público-alvo no qual os médicos prestam atendimentos.

Com uma leitura desse cenário, será mais simples identificar problemas e pensar em processos que reforcem a performance da clínica.

Se a demanda de pacientes é alta, a estrutura não dá conta de atendê-los com todos os equipamentos necessários, e o preço para implantação de inovações é elevado, o que fazer?

Apostar em tecnologias integradoras

A entrega de demandas em um curto espaço de tempo é algo supervalorizado pelas pessoas em geral.

Associam à entrega rápida, dinamismo e comprometimento com o trabalho.

Aliado a outros fatores, os gestores inevitavelmente ouvem falar em Telemedicina, já que a mesma promete o tipo de resultado rápido esperado.

Não apenas isso, a Telemedicina se ramifica e atinge pontos importantes e fundamentais que tocam em diversos âmbitos que um bom gestor precisa estar atento para alavancar o crescimento da clínica médica.

Como a Telemedicina atua melhorando a gestão financeira de sua clínica ou hospital?  

Uma boa gestão envolve atitudes empreendedoras. Isso significa que é preciso estar com a atenção voltada para o que o mercado oferece como atualização e vantagem às clínicas médicas e hospitais.

A Telemedicina, caso você não conheça, é um ramo da medicina que realiza atendimento à distância. No Brasil só é permitido que esse tipo de serviço funcione com as centrais de laudos à distância. A regulamentação não aprova consultas médicas, somente a comunicação entre profissionais nas duas pontas das vias de integração.

Uma central de laudos à distância é uma estratégia que pode atrair mais pacientes e melhorar o trabalho dos médicos, já que: entrega resultados em até 24 horas, oferece plataforma online para que os profissionais acessem com mais facilidades os históricos de seus pacientes; promove integração entre clínicos gerais e especialistas; e o mais importante, não é preciso dispor de capital financeiro para sua implantação.

Como assim, não precisa de investimento inicial?

A Telemedicina promove um trabalho que também é social, pois, em regiões remotas, o acesso a especialistas para a maior parte da população representa uma odisséia.

Em casos assim, a Telemedicina promove, por exemplo, que um paciente possa realizar exames cardiológicos com a ajuda de um clínico geral e receber os resultados através dos especialistas das centrais de laudos à distância. Dessa forma, inicia-se um tratamento mais rápido e mais econômico para o paciente que poupará com viagens e afins.

A Telemedicina funciona através de equipamentos que podem ser integrados à internet para que se envie e receba os exames e seus respectivos resultados.

Algumas centrais fornecem o comodato e locação dos equipamentos, onde você paga o aluguel dos equipamentos e, neste valor, o custo de uma quantia determinada de laudos. Sem que haja preocupação com suporte técnico para o equipamento, risco de depreciação etc., pois não é cobrado esse tipo de apoio.

Conclusão

Bom, após todas estas informações, você poderá tirar qualquer dúvida com a TME – Telemedicina Cardiológica.

As vantagens de uma central de laudos à distância do porte da TME vão bem além do que descrevemos até aqui.

Por todo o país estamos presentes auxiliando clínicos gerais, cardiologistas, analistas de Holter, empreendedores e gestores no âmbito da saúde.

Promovemos não somente uma reestruturação no modo de fazer atendimento como disseminamos a importância de um bom uso das tecnologias.

Queremos que os profissionais se modernizem, e saibam de fato como fazer com que ferramentas atualizadas causem mudanças significativas em seus ambientes de trabalho e em suas próprias vivências. 

Para saber mais: http://www.tmebr.com ou ligue: 0800 7218 863

Compartilhe esta publicação.
0 0 votes
Avaliar Post
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments