Como Fazer Faturamento de Plano de Saúde

09 de abril de 2021

Quando alguém abre um negócio médico o objetivo principal é ajudar as pessoas, melhorar a qualidade de vida e a saúde das pessoas que serão atendidas nesse negócio. Mas o médico não deve esquecer que sua clínica ou hospital também é um negócio e que ele precisará, além de ser um profissional da saúde, ser também um administrador.

Gerenciar um negócio é bastante desafiador e exige uma série de esforços diários para que o fluxo de todos os processos corra de uma forma boa. Nisso, abrir a possibilidade para a cobertura de planos de saúde é uma coisa ótima para seu hospital, clínica ou consultório, já que isso atrairá clientes. Até  porque várias pessoas tem algum plano de saúde e, portanto, acabam dando preferência para os médicos que atendem pelo seu plano.

Contudo, para que essa abertura seja uma coisa bem sucedida é preciso fazer o faturamento de convênios de uma forma certa. Se esse processo tiver falhas ele pode trazer glosas que acabarão gerando um retrabalho e prejuízo financeiro.

É evidente que os faturamentos são os responsáveis pela saúde financeira de qualquer empresa. Mas quando o assunto é faturamento de convênios, esse processo é um pouco mais complexo e demorado.

Importância do faturamento de forma certa

O primeiro passo para que algum erro seja cometido durante o faturamento de convênios é entender como se faz, entender quais são todos os processos o que cada um deles pode influenciar. Isso é uma atividade bem complexa. Por conta disso é extremamente importante que todos os responsáveis por essa tarefa sejam bem treinados. Além de terem sempre a mão materiais que eles possam consultar no caso de alguma dúvida.

Fazer esse faturamento de forma certa também ajuda na rentabilidade do seu estabelecimento. Além de evitar prejuízos e glosas. Dessa maneira, as finanças vão ficar positivas e a clínica, consultório ou hospital irá conseguir fazer investimentos ou então fazer uma poupança para uma emergência futura.

Por conta disso, criar e seguir um processo adequado para fazer o faturamento de convênios diminui a possibilidade de ter que fazer um retrabalho. Aumentando assim a produtividade e rendimento no dia-a-dia.

Como fazer

Para que esse faturamento seja feito de maneira certa existem vários passos importantes a serem seguidos. Cada lote é o conjunto de procedimentos feitos pelos profissionais na instituição em um determinado período.

Esses lotes podem envolver a inclusão ou exclusão de procedimentos com a conferência e fechamento dos lotes em seguida, o que faz com que ele não possa ser mais modificado. O fechamento gera um extrato dos procedimentos feios pelo estabelecimento que vão ser cobrados da operadora de saúde.

Depois que esses lotes são enviados existe um período chamado hiato. Nele, o lote fica fechado e com o convênio para que ele faça a conferência. Depois dele processado é feito o pagamento na conta da organização de saúde.

Logo depois, o estabelecimento recebe o extrato do pagamento pelo convênio. Nessa hora, a pessoa responsável deve conferir para ver se houve algum caso não aprovado e não pago, que são as chamadas glosas. E se as glosas existirem é preciso identificar qual foi a falha, corrigir esse erro e enviar novamente as glosas em um novo lote.

Otimizar o processo de faturamento

Assim como outras coisas, o processo de faturamento de convênios pode ser melhorado com a tecnologia. Com um software de gestão para clínicas e hospitais é possível que as atividades sejam automatizadas. Isso vai fazer com que os erros diminuam, além de aumentar a produtividade.

Fazer essa automação do processo permite que falhas sejam evitadas no faturamento do plano de saúde. Consequentemente, isso tem como resultado um menor número de glosas. Tudo isso gera resultados positivos como por exemplo a facilitação da rotina, a precisão no trabalho, agilidade e credibilidade.

Para escolher qual será o melhor software de faturamento de convênios para você e seu negócio é recomendável fazer uma pesquisa de mercado e buscar conhecer quais são as funcionalidades de cada um deles. Geralmente, algumas funcionalidades desses softwares podem te ajudar. Como por exemplo:

  • – Conciliação bancária;
  • – Controle de estoque;
  • – Controle de caixa;
  • – Fluxo de caixa;
  • – Repasses e comissões;
  • – Emissão de nota fiscal;
  • – Cálculo de juros no parcelamento;
  • – Gestão de descontos;
  • – Renegociação de dívidas.

Além do software contar com essas funções é interessante priorizar aqueles que tem tecnologias em nuvem. Sendo mais seguras e de fácil usabilidade e implementação.

O faturamento de convênios pode ser uma coisa complexa, mas ele é a opção da grande maioria das clínicas e hospitais. Então, se você pretende atender por convênio é preciso entender como funcionam todos os processos, buscar a capacitação necessária e a ajuda de um sistema. Tendo tudo isso, você conseguirá investir cada vez mais em qualidade e com isso irá fidelizar seus pacientes.

Compartilhe esta publicação.

Por Paulo Miranda Filho

Médico, diretor de crescimento na TME, professor de empreendedorismo no MBA Health do BBI of Chicago, Gestão de TI (FIAP) e Especializando Gestão de Negócios (FDC).

0 0 votes
Avaliar Post
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments