Conheça o H3+ da Mortara

28 de agosto de 2016

O atendimento médico de forma remota ficou mais popular nos últimos tempos por conta da situação que o mundo todo está vivendo com a pandemia. O cenário fez com que a grande maioria buscasse soluções práticas e eficientes para conseguir continuar seu trabalho e acompanhamento com seus pacientes.

Foi então que a telemedicina ficou cada vez mais em foco. E todos seus aparelhos e como funciona despertaram a curiosidade de muita gente. Até mesmo pela necessidade de usar esses serviços.

Uma das empresas mais consolidadas de telemedicina no país é a TME. Ela foi fundada em 2004. Já nessa época o cardiologista Paulo Miranda sabia da necessidade da automação dos laudos para que seu trabalho e de outros profissionais fosse facilitado.

Com isso em mente, a TME foi criada para dar laudos em escala com mais eficiência e personalização. E uma coisa priorizada pela TME é sempre trazer o que há de melhor na telemedicina para ajudar os profissionais em seu trabalho.

Os exames cardiológicos são recomendados por praticamente todos os médicos, de psiquiatra a cirurgião, prescreve exames cardiológicos. Até porque as doenças cardiovasculares são as que mais causam mortes no mundo.

Esses exames cardiológicos podem ser divididos em dois grandes grupos.

– Os funcionais: que verificam os aspectos fisiológicos, como por exemplo a atividade elétrica do coração, a força de contração, a oxigenação do músculo, danos celulares, a fração do sangue ejetado na sístole e outras coisas.

– Os estruturais: que são os que fazem a medida precisa das estruturas anatômicas. Como por exemplo, a espessura da parede ventricular, atrial e das cúspides das valvas, o volume das câmaras cardíacas, a abertura das valvas, o diâmetro dos vasos, a presença de calcificações e mais outras coisas.

Esses exames fazem parte da rotina do dia-a-dia de vários profissionais da saúde. Contudo, apenas os cardiologistas são aptos a fazer laudos completos dos exames tanto no contexto ambulatorial como no hospitalar.

Por conta disso, esses profissionais nem sempre estão disponíveis para todo o país. Felizmente a telemedicina surgiu e veio para resolver esse problema. Ela dá a possibilidade que os cardiologistas façam seus laudos a distância.

Hotler

Um dos principais exames da cardiologia é o Hotler. Ele funciona bem parecido com o MAPA. Entretanto, ao invés dele captar a pressão, ele capta a atividade elétrica do coração do paciente. Ele funciona como se fosse um eletrocardiograma durante 24 horas vendo a função cardíaca.

Esse exame é essencial para que seja possível ser diagnosticado algumas arritmias. Já que com esse mapeamento de 24 horas é possível que a probabilidade de se captar alguma atividade elétrica disfuncional seja maior.

Aparelho

Assim como quase tudo na vida, existem várias maneiras de fazer uma mesma coisa. Mas se você preza pela qualidade, confiança e um bom resultado as possibilidades de como fazer diminuem bastante.

Quando o assunto é saúde, ainda mais a do coração, a precisão e qualidade são coisas extremamente necessárias. Por conta disso, a TME sempre tem os melhores parceiros para oferecer para você, sua clínica ou hospital e seus pacientes o melhor que existe no mercado.

Quando o assunto é Hotler o aparelho H3+ da Mortara é um dos melhores. A empresa foi criada em 1982 com desafios de inovação, conhecimento e habilidade. Foram esses fatores que fizeram com que a marca se tornasse o que é hoje, líder de mercado em soluções de cardiologia não invasivas.

Os médicos, pesquisadores e parceiros em todo o mundo reconhecem que os produtos Mortara representam soluções de produtos ideais de apoio ao diagnóstico e tratamento de doenças cardíacas.

H3+ da Mortara

Uma empresa referência só podia ter um aparelho revolucionário. O H3+ da Mortara é o menor Hotler do mundo. Além disso, o aparelho tem uma tela de visualização do traçado que mostra se ele foi bem colocado ou não. O que faz toda diferença na hora de um diagnóstico certeiro.

Depois que a gravação é feita, o exame é descarregado por um cabo USB direto no computador. Isso quer dizer que o H3+ não precisa de um cartão de memória, o tornando ainda mais prático. E quando o exame do paciente é usado para o computador ele pode ser enviado de qualquer computador para a central.

Vantagens do H3+ em relação aos concorrentes

Além dessas inovações, o H3+ da Mortara tem outras vantagens com relação a outros aparelhos concorrentes. São elas:

  • Pequeno e leve: o aparelho tem somente 28 gramas, o que faz com que ele seja extremamente confortável para o paciente.
  • Gravador de três canais: o gravador pode ser de dois ou três canais dependendo do cabo que for usado. E ele também detecta automaticamente se houver um marca-passo.
  • Tela com visualização de traçado: é possível ver o ECG durante a preparação do paciente.
  • Gravação de 24 ou 48 horas: se um paciente precisar ser monitorado por mais de 24 horas o H3+ consegue fazer isso. Para isso ele precisa somente  de uma pilha AAA.
  • Transferência via USB: com um cabo USB o exame pode ser transferido para  software de análise de Hotler H-Scribe.

Com todas essas vantagens ficou claro que o H3+ da Mortara é o melhor equipamento para você ter em sua clínica ou hospital e o que garantirá mais conforto para seus pacientes.

Veja também outros aparalhos parceiros da TME:

BÔNUS: Treinamento Software

Compartilhe esta publicação.
0 0 votes
Avaliar Post
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Romualdo
Romualdo
3 anos atrás

Bom dia! Vocês trabalham com cabos de holters mortara H3+?